sexta-feira, 4 de janeiro de 2008









MAIS QUE AMOR


Teus olhos me desejam
Sou livre como um beijo que voa
Gosto dos sonhos que partem e que estejam
Como aquela lua que alimenta a minha garoa

E o tempo que me trás longe o perto
É o mesmo que me abraça e ressoa
E que me acorda igual um espectro
Sou eu, só seu, a sua pessoa


E como chuva o nosso amor se instala
Banha os céus,os nossos corpos e os jasmins
Sou nus,meus sonhos e o que carrego na mala
Sou como um dono que se doma com seus infinitos fins

E o colchão que hospeda os nossos perfumes
Atenciosamente recomeça e se corteja
Nas florestas,nas planícies e nos cumes
E onde quer que o nosso amor esteja

E passando o vento pelos nossos espíritos
Pernoitamos como flores que amanhecem
Somos parte do universo dos colíricos
E de todos os arquipélagos que nos tecem.

Cgurgel

Um comentário:

mató disse...

Meu amado poeta Carlos, embora a gente não tem grandes contactos, eu só umas daquelas pessoas que te amam em silencioso e restrito amor,
sempre que pude roubei uma tua poesia, porque você é um poeta que sabe escrever com a "alma" todo mundo nesse orkut se define poeta, mas não todo mundo é a altura para se definir tal, eu acabei de deletar da minha lista, "poetinhas" que só me transmitiam uma grande tristeza, alguns escrevem pra soltar a própria solidão, na maneira pior, choramingando o tempo todo e caindo até na banalidade mais óbvia.
Você é realmente o poeta no verdadeiro sentido da palavra, porque me passa emoções, me deixa voar e me identifico, só lamento de não souber escrever como você meu querido e completo artista de belos poemas da alma!
Parabéns, que sua caminhada seja sempre luminosa e abençoada pelos anjos, passei aqui nesse seu "cantinho" um belo e místico momento, me deliciei e apreciei de coração!
beijos de Mató