domingo, 24 de fevereiro de 2008




MÃOS DE MENINOS

em esquinas e becos
tem mãos de meninos
que roubam
que matam
que morrem
na pele, no osso
o medo, o terror
e na noite vazia
tem nas mãos de meninos
pedra, punhal...
ou serão
gotas de sonhos
que não germinaram
com os sentidos bloqueados
entre lama e fantasmas
o que tem no abandono
é o belo em carrancas
que traduz o escuro
o avesso da vida
corroendo a alma
com total dissabor
e nas mãos de meninos:
pedaços de nada
a bandeira da dor.

CLAÚDIA GONÇALVES / RS

Um comentário:

Walnélia disse...

Que lindo o poema da Cacau!Emocionante...
Beijos

Walnélia