terça-feira, 9 de setembro de 2008


REBOCO
as paixões existem e depois acabam. já sou simpatizante de encontrar uma moça simples mesmo, sem nenhuma urbanidade, pois penso que sinto vontade de me aproximar do que sei que é mais compreensivel e reconfortante. assim, ela aparecerá entre gerúndios e vilas, amanheceres e uma flor na lapela dos seus lábios. uma casa simples também, é o que tenho. com vista para a rua, e quando a lua chega, insistentemente todas as noites louvo a sua existência. como um crepúsculo do que a enorme luminosidade dela me encanta. assim, passam-se as horas e olhares. certamente o que ainda virá, é o que espero. cintilante, caleidoscópio do que minhas mãos compreendem. apesar de que, todos os dias, um clarão surge ao redor da minha sala, como me confidenciando, que serei testemunha do que sonho. simples como já falei, mas precioso demais para meus olhos que gotejam sonhos e retratos do caminho.
o que estarei esperando?
uma nova roupa?
um pouco de vinho na noite que nunca acaba?
ou o ressoar de alguns macaquinhos que teimam em trafegam por cima do meu telhado?
ah! que me dera ser arqueiro dos meus próprios rascunhos... tenho pena da maldade alheia. como também, de tudo que galopa pelo seu redor. peço, sim, uma boa nova que me contente de mimos. como só a um simples homem destina. uma pouca de uma vazante do rio. ou um cafezinho da beira do quintal dos meus amigos de antigamente. não peço nada! eles é que me trazem! e sabe porque? porque eles acham que eu sei onde está o rastro do caminho onde eles perderam pérolas e azedumes. quem me dera... não consigo confabular com os anjos e medéias. se ao menos possuísse a chave que certamente abriria o vale das maçãs? não, já é muito tarde. agora eu vou dormir. e estou louco para escutar de novo patti smith. boa noite. agora, eu sei, eu durmo e sonho. justo como pedi ao sol que hoje me visitou e me presenteou com seus irretocáveis conselhos. boa noite. assim será.

Cgurgel

Um comentário:

pequenagrandepoetisa disse...

É, olhando essa imagem eu tenho uma imensa vontade de sentar NESSE lugar, ler, ler, ler poesias, tomar café quentinho e sentir a vida. É impressionante como você tece seus textos, em vez de lermos o seu texto acontece o contrário, o texto nos lê!! Meus parabéns. Aplausos, aplausos!!
*Nós vivemos a espera.